Trilhas de aprendizagem!.png

 

Trilhas de Aprendizagem 

 

Se você está pensando em inovar e ter um processo de Capacitação e Desenvolvimento dos seus líderes mais efetivo, está na hora de você conhecer experiências completas de aprendizagem, contempladas nas trilhas de aprendizagem - que são sequências integradas de experiências estruturadas, com a finalidade de proporcionar a aprendizagem das competências necessárias ao desempenho em diferentes atividades e perfis dentro da empresa, sendo possível avaliar o desempenho e engajamento em cada atividade proposta nas trilhas de aprendizagem.

 A ideia das trilhas de aprendizagem é combinar as necessidades da empresa com os objetivos e ambições dos colaboradores. Assim, também é possível unir o planejamento de carreira com as necessidades e objetivos da empresa.

E quais são as vantagens de utilizar as trilhas de aprendizagem?

  • O líder terá uma visão mais ampla das competências que são necessárias para o seu desenvolvimento
  • Auxilia no nivelamento dos conhecimentos
  • Estimula o autodesenvolvimento, permitindo que os líderes tenham maior autonomia na escolha das trilhas que deseja percorrer
  • Proporciona um ambiente de aprendizagem contínua
  • Auxilia a educação corporativa nos processos de desenvolvimento de carreira e plano de sucessão.

Existem dois modelos para criar a trilha de aprendizagem, são eles:

1) Modelo linear - os objetos de aprendizagem (vídeos, aulas presenciais, avaliações, treinamentos online etc) são colocados em sequência, então para acessar o próximo passo é preciso cumprir o passo anterior. O colaborador conclui com sucesso a trilha de aprendizagem assim que completar todo os passos.

2) Modelo agrupado - a ideia é disponibilizar diversos recursos de aprendizagem em um grupo e o colaborador é livre para escolher qual cumprir. Mas o colaborador precisa atingir uma quantidade mínima de recursos para ter a trilha de aprendizagem concluída.

 

Mas por onde começar? Primeiro conheça muito bem o seu público, tanto em relação ao perfil profissional, como experiências prévias, gaps de conhecimento e necessidades de treinamento e desenvolvimento etc, assim você poderá fazer um planejamento e definir as melhores estratégias de desenvolvimento.

Para te ajudar relacionei uma série de ações que podem contemplar a trilha de aprendizagem, são elas:

 

1) Encontros de conhecimento: leitura e discussão de um livro adotado pela empresa. Uma vez ao mês (sugestão) o grupo de líderes se reúne para um “café da manhã com conhecimento”, onde irão estudar capítulos de um livro que tenha foco no negócio ou conteúdos pertinentes a liderança, conforme prazo/ periodicidade determinada para o estudo.

2) Execução de visita técnica/ reunião com cliente ou fornecedor: líder acompanha seu superior imediato, em visitas técnicas e reuniões com os clientes/ fornecedores, para uma maior compreensão das suas necessidades, dos níveis de exigências, e da sua realidade.

3) Participação in loco de um grande evento da empresa: participação do líder em um evento significativo da empresa (feira, congresso, concorrência etc), para compreensão prática do negócio onde atuam, vivenciando a logística, contingências, atuação junto às equipes e entendimento do evento. Como espectador, esse líder poderá contribuir com melhoria dos processos, críticas e sugestões que irão contribuir com o negócio, bem como compartilhar com sua equipe sua experiência e visão de como sua área/ equipe podem e devem atuar.

4) Participação em Feiras e Congressos: ao longo do ano o líder deverá participar pelo menos de um evento externo do ramo de negócio da sua empresa. Ao retornar da Feira ou Congresso, o conteúdo levantado pelos participantes será explorado nas capacitações e reuniões com a sua diretoria/ superior imediato.

5) Experiências de job rotation: durante uma semana cada líder irá conhecer e viver as rotinas de uma outra área, possibilitando assim conhecimento, visão do negócio, bem como os processos principais.

6) Realização de Capacitações Técnicas e Comportamentais (presenciais ou online): conforme as competências e gaps identificados serão realizadas capacitações, para o desenvolvimento do líder.

7) Atividades culturais: incluir atividades culturais pode elevar o nível de abrangência de sua trilha de aprendizagem e contribuirá com o desenvolvimento pessoal do líder.

8) Sessões Coaching e mentoria: algumas empresas adotam também a orientação estratégica de um coaching ou um mentor.

9) Intercâmbios no exterior: algumas empresas que possuem maiores recursos podem investir em intercâmbio - férias, voluntariado e/ou estágio no exterior.

10) Participação em comunidades virtuais de práticas e aprendizagem: estimular a troca em grupos, bem como benchmarking é fundamental para ampliar os horizontes de conhecimento e de boas práticas.

11) Plano de Ação: se você estiver trabalhando o desenvolvimento de um grupo de líderes algumas das ações relacionadas podem ser aplicadas a todos, mas é fundamental que cada líder tenha um Plano de Ação individual.

 

Importante: Para fechar com chave de ouro o seu Programa de Desenvolvimento, baseado nas trilhas de aprendizagem, deverá ter acompanhamento e avaliações constantes, portanto você deverá adotar estratégia(as) para avaliar o desempenho e participação dos líderes em cada uma das atividades propostas. As avaliações poderão ser feitas de diversas formas, de acordo com os recursos e infraestrutura que a empresa tenha ou possa investir, e conforme periodicidade estabelecida. Exemplos de modelos de avaliação:

  • Avaliação de desempenho
  • Avaliação de consultoria externa especializada para verificar o desempenho dos participantes
  • Avaliação e acompanhamento das atividades propostas no Plano de Ação individualizado
  • Avaliação do superior imediato

 

 

Elaine Moraes -Consultora Qualitas