Selecione .png

 

Selecione com sorriso!

 

Tive como selecionadora as melhores e piores experiências da minha carreira... selecionar pessoas é uma arte, que exige conhecimento técnico, humano e algo a mais, que vou chamar de ‘capacidade intuitiva’. 

 

Hoje já se fala no uso de tecnologia e da inteligência artificial no R&S, que são recursos super válidos, e que serão tendências para os próximos anos.
Mas o que quero abordar nesse breve artigo, é o que vai além das técnicas e estratégias, quero focar o aspecto humano da relação entre selecionador(a) e candidato.


Vamos lembrar que estar em uma posição de ser avaliado nem sempre é algo confortável, por mais preparado que esteja o candidato.
Infelizmente me deparei com muitos gestores e até colegas da área de Recursos Humanos fazendo verdadeiras atrocidades com os candidatos em seus processos seletivos - humilhando, destratando, ofendendo, não dando feedback, deixando o candidato esperando por horas, desmarcando entrevista quando candidato já estava na empresa, aplicando testes desnecessários, fazendo perguntas fora do contexto, cancelando vaga/ contratação sem comunicar o candidato, humilhando candidatos em dinâmicas de grupo, realizando processos seletivos longos e exaustivos, conduzindo entrevistas, sem nem mesmo ler o currículo e preparar para o ambiente para receber o candidato.

 

Hoje a área de Recursos Humanos passa a ser uma área estratégica da Organização conforme citado no artigo do kenoby Não foi à toa que, nas últimas décadas, os departamentos de Recursos Humanos receberam o status de áreas estratégicas para o sucesso das organizações. Muito desta condição deve-se a relevância que os processos de recrutamento e seleção de pessoas passaram a desfrutar, bem como o aprimoramento de suas técnicas.

Para não ficar nenhuma dúvida compartilho com vocês um infográfico que eu criei, e que se seguir corretamente, você estará fazendo um excelente trabalho na área de R&S:

 

Portanto tenham essa atribuição como uma função extremamente estratégica e importante para sua empresa, e lembre-se de sorrir, pois conforme a citação de Carlos G. Jung “Conheça toda as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas uma alma humana”, agindo sempre com muita ética e empatia com os candidatos.

 

Elaine Moraes -Consultora Qualitas